últimas
NOTÍCIAS
Bolsonaro disse para Lula: O seu governo foi o mais corrupto da História
Aliados festejam desempenho de Bolsonaro no JN
Alexandre de Moraes marca encontro com ministro da Defesa
Petrobras anuncia terceira redução da gasolina em um mês
Rosa Weber envia à PGR pedido contra Alexandre de Moraes por prevaricação e ativismo judicial
Política

Após apelo do governo, Petrobras busca alternativas para não aumentar preços dos combustíveis

 Publicado dia .16/06/2022

A Petrobras segue fazendo contas para saber até quando vai conseguir segurar os aumentos nos preços do diesel e da gasolina, informou o repórter Rodrigo Viga, do Grupo Jovem Pan. Nesta semana, houve uma reunião em Brasília envolvendo representantes da cúpula da empresa com o ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida. Nela, o responsável pela pasta solicitou aos mandatários da estatal que segurasse os preços por um período, até que fosse concluída a questão envolvendo a Lei Complementar n° 18 (PLP 18/2022), que limita o teto de 17% para a cobrança de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre combustíveis pelos Estados.

A Petrobras, no entanto, já enxerga uma defasagem nos preços praticados no Brasil em relação ao comércio internacional. A empresa atende cerca de 80% do mercado nacional, enquanto o restante é atendido por agentes privados que trazer do exterior. A expectativa, assim, é que haja um aumento de 6% a 7% nos combustíveis nas próximas semanas. Ainda assim, o governo federal segue pedindo para congelar os preços, também pensando nas eleições de 2022. Assim, a cúpula da estatal permanece fazendo contas para não praticar o reajuste em meio a alta do preço do barril e a variação do dólar.


Compartilhe:


Qual sua Reação:

-- Publicidade --


infolango recargas

-- Fim da Publicidade --

Topo

  PREVISÃO DO TEMPO


  PREVISÃO COMPLETA  
    Parler   Facebook   Pinterest   Twitter   Youtube   WhatsApp
   Logo-MW
  VISUALIZAÇÕES
131337