Policial

PF faz Operação contra desvio de recursos da saúde no Maranhão

 Publicado dia .04/03/2021

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (03) a Operação Recôndito que investiga suposto sobrepreço em contratos firmados pela Secretaria Municipal de Saúde de Imperatriz (SEMU) e fraude em procedimentos licitatórios com recursos federais que deveriam ser destinados no combate ao coronavírus.

Na fase de hoje foram cumpridos 7 mandados de busca e apreensão na cidade de Imperatriz, no Maranhão.

As fraudes teriam sido cometidas em 2020.

De acordo com a PF um monitoramento, em licitações e contratos, feito pelo Ministério Público do Estado do Maranhão (MP-MA) e Ministério Público Federal (MPF) deu início às investigações da Operação.

“A Polícia Federal identificou diversos indícios de fraude em processo de dispensa de licitação que culminou com a contratação de empresa de fachada, integrada por sócios laranjas, que foram beneficiados em contrato que tinha por objeto o fornecimento de refeições para atender demanda do Centro Municipal de Tratamento do COVID-19”, afirmou assessoria da PF.

Caso sejam confirmadas as irregularidades, os alvos da Operação Recôndito poderão responder pelos crimes de associação criminosa, corrupção ativa e passiva, fraude à licitação e “outras infrações penais.”

O prefeito reeleito de Imperatriz, Assis Ramos (DEM), publicou uma nota esclarecendo as acusações.


Compartilhe:


Qual sua Reação:

-- Publicidade --


infolango recargas

-- Fim da Publicidade --

Topo

  PREVISÃO DO TEMPO


  PREVISÃO COMPLETA  
    Parler   Facebook   Pinterest   Twitter   Youtube   WhatsApp
   Logo-MW
  VISUALIZAÇÕES
134496