últimas
NOTÍCIAS
Bolsonaro disse para Lula: O seu governo foi o mais corrupto da História
Aliados festejam desempenho de Bolsonaro no JN
Alexandre de Moraes marca encontro com ministro da Defesa
Petrobras anuncia terceira redução da gasolina em um mês
Rosa Weber envia à PGR pedido contra Alexandre de Moraes por prevaricação e ativismo judicial
Mídia

Augusto Nunes é promovido e assume cargo executivo na Rede Record

 Publicado dia .10/01/2021

O comentarista político e colunista da Record, Augusto Nunes, foi convidado para exercer cargo de diretor de Redação do portal de notícias R7.com, a partir do dia 18 de janeiro, quando retorna de férias.

A novidade foi anunciada na quinta-feira (7) pela própria empresa.

"A Record tem sido sempre protagonista da história da comunicação no Brasil. É um desafio, especialmente, honroso juntar-me à equipe que está liderando mais um belo momento dessa trajetória vitoriosa", disse Nunes, em comunicado.

O jornalista está na Record desde outubro de 2019. Ele tem mais de 1 milhão de seguidores no Twitter e é um dos principais nomes da rádio Jovem Pan.

"Augusto Nunes tem uma trajetória ímpar no jornalismo brasileiro. Há 50 anos, com seu texto primoroso, revela os bastidores dos gabinetes mais poderosos do país. Além da escrita leve e arguta, tem enorme capacidade para comandar uma Redação. Nenhum outro profissional dirigiu tantos veículos fundamentais na história do nosso jornalismo", justificou a contratação, Antonio Guerreiro, vice-presidente de jornalismo do Grupo.

E completou:

"Não tenho dúvida que essa parceria vai fazer do portal um projeto ainda mais vitorioso”, comemora.

Augusto Nunes vai acumular as funções de diretor de Redação, colunista no R7 e comentarista do Jornal da Record.

A carreira jornalística de Augusto Nunes

Ele já foi chefe em O Estado de S.Paulo, Jornal do Brasil, revistas Época, Veja e Forbes, Zero Hora e Gazeta Mercantil. Trabalhou em quase todas as principais emissoras de TV do Brasil. Apresentou o programa Roda Viva, da TV Cultura e, por cinco vezes, foi vencedor do Prêmio Esso de Jornalismo.

Pelas reformulações implementadas por ele no Estadão e no Zero Hora, foi um dos seis jornalistas incluídos no livro “Eles Mudaram a Imprensa”, organizado pela Fundação Getúlio Vargas.

O comunicador também é envolvido com literatura. Um dos livros que organizou e editou foi “Minha Razão de Viver: Memórias de Um Repórter”, sobre Samuel Wainer, fundador do jornal “Última Hora”. Escreveu as biografias de Tancredo Neves e Luís Eduardo Magalhães, além de “A Esperança Estilhaçada — Crônica da Crise que Abalou o PT e o Governo Lula”.


Compartilhe:


Qual sua Reação:

-- Publicidade --


infolango recargas

-- Fim da Publicidade --

Topo

  PREVISÃO DO TEMPO


  PREVISÃO COMPLETA  
    Parler   Facebook   Pinterest   Twitter   Youtube   WhatsApp
   Logo-MW
  VISUALIZAÇÕES
128933