últimas
NOTÍCIAS
Bolsonaro disse para Lula: O seu governo foi o mais corrupto da História
Aliados festejam desempenho de Bolsonaro no JN
Alexandre de Moraes marca encontro com ministro da Defesa
Petrobras anuncia terceira redução da gasolina em um mês
Rosa Weber envia à PGR pedido contra Alexandre de Moraes por prevaricação e ativismo judicial
Justiça

Contas de luz e telefone podem ficar mais baratas com decisão do STF

 Publicado dia .23/11/2021

Os preços das contas de luz, telefone e internet podem diminuir. O motivo está na alíquota do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) que incide sobre o fornecimento de energia e serviços de telecomunicações.

O Supremo Tribunal Federal (STF) julgou um pedido de grandes consumidores e foi contrário a uma prática comum adotada entre os Estados: cobrar percentuais diferenciados, acima da alíquota ordinária.

Lojas Americanas contestaram a cobrança

As Lojas Americanas contestaram no STF a cobrança de ICMS em Santa Catarina. A empresa argumentou aos ministros que o Estado aplicou a seletividade sem considerar a essencialidade dos bens.

Para brinquedos e até fogos de artifício são cobrados 17%, enquanto que energia e telecomunicações, que são bem mais essenciais, têm alíquota maior, que chega a 25%.

O Estado, por outro lado, afirmava que poderia, no implemento da seletividade, considerar a capacidade contributiva dos contribuintes. Segundo a Procuradoria-Geral do Estado, ao proibir a cobrança, o impacto nas contas públicas será de quase R$ 97 milhões por mês — uma queda de 32% na arrecadação do ICMS sobre energia.

O julgamento

O tema começou a ser analisado no Plenário Virtual da Corte em fevereiro e só teve um desfecho na segunda-feira (22.11.2021).

Todos os onze ministros votaram contra a possibilidade de alíquotas diferenciadas sobre os serviços de telecomunicações. Em relação à energia, o placar ficou em oito a três.

Esse julgamento tem repercussão geral. Ou seja, a decisão terá de ser replicada por todos os tribunais do país, afetando, portanto, todos os Estados.

São estimados R$ 26,7 bilhões em perdas por ano aos Estados brasileiros. Todos eles aplicam percentuais maiores para os serviços de telecomunicações. O ICMS varia entre 25% e 35% — conforme cada localidade. Já a alíquota ordinária, cobrada de forma geral pelos governos, fica entre 17% e 20%.

Em relação ao fornecimento de energia, somente quatro Estados — São Paulo, Roraima, Amapá e Maranhão — têm alíquotas equivalentes. Todos os outros cobram mais na conta de luz. O percentual chega a 29% no Rio de Janeiro e no Paraná, por exemplo.

Fonte: Revista Oeste

Compartilhe:


Qual sua Reação:

-- Publicidade --


infolango recargas

-- Fim da Publicidade --

Topo

  PREVISÃO DO TEMPO


  PREVISÃO COMPLETA  
    Parler   Facebook   Pinterest   Twitter   Youtube   WhatsApp
   Logo-MW
  VISUALIZAÇÕES
128933